Mudanças e mudanças

Olá queridos clientes e amigos. Vivemos dias deveras atípicos no ramo da reparação automotiva, pois o carro, velho amigo de todas as horas, previsível e robusto, se tornou uma incógnita tecnológica, sujeito às intempéries logísticas e mercadológicas, d`onde  o  pobre proprietário se coloca em uma posição de total e assombrosa impotência. A corrida rumo ao mais tecnológico está tornando o automóvel em um ser de vida própria e com vícios adquiridos ao longo da vida útil, que chagam às raias da loucura. Estão se tornando em seres cheios de caprichos e manhas, aonde até quem teria  que dar conta dos defeitos  e tais caprichos, não dão conta do recado(concessionárias), trocam todo o sistema, e aí fica fácil e caro. O que dizer dos mecanicos independentes.  O que vemos hoje é a facilidade de adquirir veículos mais luxuosos, mas que trazem uma carga de eletrônicos; passivos; ativos e de comunicação e que estão interligados por redes de alta e baixa velocidade onde em  se  qualquer ponto ou nó desta rede houver avarias, todo o sistema cai, e aí, por maior conhecimento que tenha o mecânico o bicho vai pegar. As oficinas hoje estão se aparelhando com o que pode para enfrentar tais desafios, mas as informações técnicas são ainda muito inacessíveis, os equipamentos tipo scanners são muito genéricos e não dão conta de toda informação, nas escolas de formação de profissionais só formam recepcionista de oficina, mecânica, nada. Os veículos tanto a Diesel como gasolina ou flex, sofrem babáries com os combustíveis nacionais, alguns proprietários ainda não são conscientes da manutenção preventiva e o sistemas dos seus veículos são extremamente sensíveis . Digo por mim, que tenho feito das tripas e coração para me atualizar, tenho um acervo de manuais e catálogos de quase todos os veículos que reparo, tenho um laboratório eletronica.com todos os instrumentos necessários para o diagnósticos e reparos em sistemas de controle eletrônicos veiculares. Mas mesmo assim o bicho pega. Abraços.

Anúncios